Rua Gomes de Carvalho, 1356 - 2º andar
São Paulo - SP
Avenida Carlos Gomes, 222 - 8º andar
Porto Alegre - RS
+ 55 (11) 3995-5221
+ 55 (51) 3378-1136

PR HACKS - ENGAJE!

#EraDoEngajamento

O papel do PR nas melhores campanhas do mundo

A consultoria WARC divulgou recentemente a atualização de seu ranking das 100 melhores campanhas publicitárias do mundo. E notou que as mais bem colocadas do ranking tinham algo em comum: um ponto de apoio forte de PR. Para se ter ideia, metade do top 10 utilizou a mídia espontânea para maximizar seus resultados.

O movimento é natural. Apostar no PR é uma maneira de garantir a credibilidade e espaço de destaque em tempos de crises de imagem e de overdose de mídia paga em todas as plataformas. Especialmente se a mensagem vier acompanhada de propósito e criatividade, como mostrou o terceiro lugar do ranking, a campanha Meet Graham.

Desenvolvida pelo governo australiano, a ação que criou um “humano indestrutível”  para alertar sobre os acidentes de trânsito. Ela foi planejada já com o intuito de gerar o máximo possível de mídia espontânea. O conselho da consultoria, corroborado por nós, é que os criativos devem redobrar os esforços para maximizar a mídia conquistada.

PR é tendência

Analisando essa influência, a WARC notou um aumento no uso do marketing “boca-a-boca”, facilitado por porta-vozes e experts, e também que as campanhas com investimento em táticas como essas e outras envolvidas em planos de relações públicas tiveram uma performance 19% melhor do que as outras campanhas.

Nos Estados Unidos, a tendência parece consolidada. Em pesquisa de 2017 da ANA (Association of National Advertisers), 62% dos marqueteiros disseram que pretendem aumentar o time de PR de suas empresas, bem como os investimentos na área nos próximos cinco anos. Trata-se de um aumento de 16% em relação ao mesmo período da edição anterior da pesquisa.

Veja abaixo os integrantes do top 10 da WARC 100 que investiram no PR!

1. Ariel | Dads share the load

A marca de sabão em pó acertou em cheio ao discutir um tema super atual: a participação masculina, ou melhor, a falta dela, nas tarefas domésticas. A campanha, batizada de “divida a carga”, foi notícia no mundo todo.

2. Governo da Suécia | The Swedish Number

Para celebrar os 250 anos da abolição da censura na Suécia, o governo encomendou uma ação à uma agência local que colocava suecos aleatórios para atender o telefone e conversarem com pessoas do mundo todo.

3. AirBnb | Van Gogh BNB

O serviço de hospedagens criou uma versão real do famoso quarto de Van Gogh, onde qualquer um poderia se hospedar. A ação foi divulgada espontaneamente em diversos canais de TV dos Estados Unidos e bombou nas redes sociais.

4. John Lewis | Campanhas de Natal

Essa é um exemplo de mídia espontânea digital. Todos os anos, a varejista britânica investe pesado em filmes emocionantes para a data mais lucrativa do ano para o comércio. E colhe bons resultados: no último Natal, foram 9 milhões de views só no Youtube.

5. Barbie | Imagina as possibilidades

Uma das primeiras marcas a abraçar o movimento de empoderamento feminino, a tradicional marca, acusada de reforçar clichês sobre a feminilidade, lançou uma campanha no sentido contrário.

Veja Também
Como quebrar a quarta parede no mundo da comunicação
Se atualizar é preciso: a lição da Alemanha que vale para os negócios
8 tendências de comunicação para 2018 que você ainda precisa conhecer
Transformação: protagonize a mudança ou seja engolido por ela