Rua Helena, 235 – Atrium II – 11º andar - Vila Olimpia
São Paulo - SP
Avenida Carlos Gomes, 222 - 8º andar
Porto Alegre - RS
+ 55 (11) 3995-5221
+ 55 (51) 3378-1136

PR HACKS - ENGAJE!

#EraDoEngajamento

Temor da crise + visão de curto prazo = prejuízo ainda maior

Como defensores do engajamento, naturalmente, concordamos com os diversos especialistas de mercado que consideram um tremendo equívoco cortar (ou mesmo reduzir) a comunicação em qualquer período. Pior ainda em tempos de crise.

Para contribuir na tomada de decisões, reunimos alguns dados sólidos e esclarecedores. O investimento adicional para recuperar o espaço perdido pode ser 75% maior do que o realizado por um concorrente que manteve sua comunicação ativa, aponta pesquisa realizada por uma das maiores consultorias de marca do mundo em reportagem da revista Istoé Dinheiro.

Segundo o mesmo texto, em 2010, as companhias brasileiras investiram quase 20% a mais em anúncios na mídia, em comparação ao ano anterior, quando pisaram no freio com medo da crise financeira mundial. “O reinvestimento é sempre muito maior no período pós-crise”, diz Eduardo Tomiya, diretor-geral da Milward Brown Vermeer para o Brasil. “O grande erro das empresas é não entenderem a comunicação como uma estratégia.”

“Quem continua a investir em marketing ganha em participação de mercado no final do período de crise”, afirma David Roth, CEO da consultoria The Store WPP, especialista em força das marcas.

Coincidência marcas como Coca Cola e Apple, exemplos de constante, eficiente e inovadora comunicação, estarem entre as mais valiosas do mundo? Para nós, isto é apenas o resultado de inteligência estratégica.

Veja Também
Caso de sucesso Luandre
Caso de Sucesso Luandre – reputação construída com forte presença na mídia
Comunicação Internacional Tupy
Caso de Sucesso Tupy – Comunicação Internacional na compra da Teksid
comunicação pós-Covid
Como será a comunicação pós-Covid?
Disruptive PR
Disruptive PR: a técnica secreta para construir reputações
Kemal Ishmael Jersey