Rua Gomes de Carvalho, 1356 - 2º andar
São Paulo - SP
Avenida Carlos Gomes, 222 - 8º andar
Porto Alegre - RS
+ 55 (11) 3995-5221
+ 55 (51) 3378-1136

PR HACKS - ENGAJE!

#EraDoEngajamento
Webinar reputacão corporativa

Reputação Corporativa: ameaças e oportunidades em novos tempos

A pedidos, reunimos aqui os principais tópicos do nosso webinar sobre Reputação Corporativa: ameaças e oportunidades em novos tempos. A apuração da síntese apresentada foi desenvolvida por todo o time Engaje!. Uma grande força-tarefa para traçar um panorama realista e bem fundamentado sobre os impactos desse novo mundo na reputação das empresas e marcas.

E por que reputação? Para começar, porque é o ativo intangível mais importante de uma marca ou organização. E para terminar, porque uma boa reputação é um pré-requisito para o sucesso das corporações.

Se restar alguma dúvida ainda sobre a relevância desse precioso recurso, vale relembrar só alguns dos benefícios proporcionados pela reputação: fidelização, atração de talentos, investimentos, aumento no valor de mercado e a reserva de boa vontade. Afinal, se a Madre Tereza de Calcutá (para pegar um exemplo extremo) fosse acusada de algo, qual o percentual do público você acredita que continuaria acreditando nela? E quantos estariam dispostos a pôr mais lenha na fogueira?

Reputação Corporativa: você não controla, mas deve gerenciar

Bom, a reputação corporativa, essa gracinha valiosa e perigosa ao mesmo tempo, tem esses dois antagônicos adjetivos porque seu domínio não está com a empresa, mas seus diversos stakeholders. Ou seja, toda instituição tem, mas não controla, sua própria reputação. Pode apenas mensura-la e gerencia-la.

As percepções de terceiros sobre as marcas e empresas acompanham as mudanças comportamentais do ser humano e sociais. Por isso, nada é eterno em sua gestão. As regras para criar, manter, proteger e/ou recuperar uma boa reputação  exigem estudos constantes.

A tecnologia ou, pra sermos mais específicos, a facilidade de comunicação e acesso às informações gerada desde a criação da internet, acelerou os processos de mudança sociais e decorrentes dela. Muitos hábitos estão levando menos da metade do tempo que precisavam antes para se tornar rotina na sociedade. E a pandemia ligou o turbo.

Bons e maus exemplos na pandemia

A declaração do dono da rede de restaurantes Madero, mostrando maior preocupação com a sobrevivência do negócio do que com as vidas perdidas com o Covid-19, gerou 63% de menções negativas. Essa crise de reputação, com uma clara aversão à marca por parte de um público considerável, gerada logo em seguida à afirmação infeliz, ainda se mantêm. Passadas semanas, críticas à rede ainda circulam publicamente e continuam sendo compartilhadas em diversas redes sociais e de trocas de mensagens (como o WhatsApp). E este foi apenas um dos tantos casos que temos acompanhado sobre posicionamentos malsucedidos e posturas que têm comprometido grandes empresas.

Enquanto isso, temos visto outras grandes empresas cientes do que vem sendo bem recebido pela sociedade atual. A rede de restaurantes Outback, por exemplo, doou os ovos de Páscoa de própria marca para serem vendidos por mercadinhos. Seguiu a tendência para lá de confirmada de solidariedade aos pequenos comerciantes locais que enfrentam grandes dificuldades por conta do isolamento. Marcas como Mercedes-Benz, Samsung, Magazine Luiza também deram exemplos de boas iniciativas. Trabalharam a empatia e solidariedade para resolver problemas diretamente com a sociedade ou indiretamente, com o investimento em tecnologias, materiais entre outras coisas para ajudar na busca de uma solução, prevenção, proteção às pessoas e combate à doença. A Magazine Luiza foi uma das marcas mais bem avaliadas durante a crise, em estudo realizado pela ESPM Rio.

Tendências pós pandemia

E o que deve ficar pós pandemia? Levantamento em dezenas de pesquisas, artigos e reportagens feito por nossa equipe (e que vamos aprofundar num novo artigo) aponta algumas tendências.  Em resumo, as organizações que buscam preservar e construir uma boa reputação devem estar atentas em:

  • Reputação ganha ainda mais importância no cenário atual, de hiperconectividade e escolhas racionais.
  • Empresas não controlam sua reputação, por isso devem aprimorar seu monitoramento e gerenciamento.
  • Diálogo efetivo e afetivo como novo paradigma.
  • Do autoelogio para a coerência.
  • Estudos apontam a aceleração de tendências ligadas à transformação digital – maior conectividade, do estudo ao lazer.
  • Incerteza, escassez e humanismo ampliam a avaliação crítica sobre as entregas, experiências e posturas das empresas – Ativismo digital.
  • Organizações e marcas precisam estar abertas ao diálogo e comunicar seu propósito, crenças e diferenciais de forma clara e autêntica.

LEIA TAMBÉM

Quer sobreviver ao COVID-19? Tenha Responsabilidade Empresarial!

A comunicação em tempos de Coronavírus

6 dicas para se adaptar com mais facilidade ao home office

Veja Também
Dicas Aperfeiçoar Comunicação Interpessoal
7 Dicas para aperfeiçoar a Comunicação Interpessoal
eventos mercado em reinvenção
Eventos: um mercado em reinvenção
comunicação pós-Covid
Como será a comunicação pós-Covid?
Comunicação interpessoal 2
Comunicação Interpessoal – parte 2: quanto estamos perdendo e o porquê
Kemal Ishmael Jersey