Rua Helena, 235 – Atrium II – 11º andar - Vila Olimpia
São Paulo - SP
Avenida Carlos Gomes, 222 - 8º andar
Porto Alegre - RS
+ 55 (11) 3995-5221
+ 55 (51) 3378-1136

PR HACKS - ENGAJE!

#EraDoEngajamento
comunicação pós-Covid

Como será a comunicação pós-Covid?

Essa é a pergunta de muitos milhões de dólares. E, como você deve supor, não temos bola de cristal. Mas contamos com uma equipe super qualificada e com muita experiência em identificar mega-tendências. Analisamos dados e cruzamos dezenas de pesquisas (inclusive a nossa, feita em conjunto com Perception e Brazil Panels), além de estudos, artigos e reportagens. O resultado nos aponta os caminhos mais prováveis para a comunicação no pós-Covid. Um cenário que, como tratamos há algumas semanas em nosso webinar, apresenta desafios e oportunidades para a reputação das empresas.

UM NOVO COMPORTAMENTO PÓS-COVID

A grande maioria dos especialistas em comportamento humano crava que não sairemos ilesos da pandemia. Este período totalmente disruptivo deverá deixar marcas mesmo que se encontre uma solução efetiva (remédio? Vacina?) para este novo coronavírus. Assim, o mais provável é que não haverá novo normal no pós-Covid.

As mudanças comportamentais que estamos vendo e que deverão, em boa parte, se manter (pelo menos por alguns anos), vão de maior atenção à saúde, com a busca de alimentos e hábitos saudáveis, até a maior seletividade em eventos externos. Mesmo em países onde a reabertura está avançada, as pessoas estão pensando duas vezes antes de sair de casa. A preocupação com o ambiente externo se reflete em maior cuidado com o meio ambiente e aumento do ativismo verde.

A desconfiança com a segurança sanitária tem tirado milhares de pessoas do transporte público em todo o mundo. Mas os carros também estão na berlinda, por conta das questões ambientais e do trânsito. Usar cada vez mais a tecnologia (home office, ensino à distância, delivery) para sair cada vez menos e usar bicicletas caminhar estão na pauta do pós-Covid.

 

A saúde mental, que já era foco pré-pandemia (ansiedade, depressão) deve se tornar prioritária. Sem eu pico, a Covid-19 impactou até mesmo a vida sexual dos brasileiros. Segundo nossa pesquisa, 33% dos entrevistados revelou estar fazendo menos sexo durante a quarentena. Paralelamente, aumentou a preocupação com valores humanistas e a cobrança de atitudes positivas por parte governos e, principalmente, empresas e organizações. A tolerância com quem é “pego na mentira” ou tenta se aproveitar e “surfar a onda” de forma oportunista nunca foi menor.

(AINDA) É A ECONOMIA, ESTÚPIDO

Diante do que especialistas apontam como a maior crise econômica desde a 2ª Guerra Mundial, estamos todos mais pobres. E isso já se reflete no consumo. As pessoas não apenas estão consumindo menos, como estão muito mais seletivas. Racionais, buscam produtos e serviços mais baratos, além de pesquisarem sua reputação de qualidade e durabilidade.

Pesquisa Perception/Engaje!/Brazil Panels

O impacto da crise nas pequenas e médias empresas, principalmente comércios e serviços de bairro, incrementou outra tendência que já existia: o apoio aos negócios locais. E a sensação de insegurança e controle limitado de sua própria trajetória gerada pela pandemia reduz o apetite pelo risco. A busca por reservas e segurança financeira deve ganhar prioridade para a maioria das famílias e empresas.

CADA VEZ MAIS CONECTADOS

No pilar tecnológico, estamos assistindo uma hiper aceleração da transformação digital. Tendências de médio prazo, como o home office, viraram realidade do dia para a noite. E vieram para ficar – mesmo que num modelo semi-integral. Milhares de negócios off-line tiveram que se reinventar no ambiente web. O e-commerce quintuplicou, assim como o uso de ferramentas digitais para encontrar e engajar o consumidor.

O pagamento é sem dinheiro e, de preferência, sem contato. Atividades antes majoritariamente presenciais, como feiras e eventos, acontecem agora nas telas. O medo de hospitais e clínicas turbina a telemedicina. E continuaremos assistimos (e fizemos) muitas e muitas lives.

Tudo isso amplia a conjunção entre humanos e devices. A vida se torna ainda mais dependente de gadgets conectados à internet. E nosso tempo diante de telas e se comunicando virtualmente só deve aumentar. Seguiremos hiperconectados. E, felizmente, tem crescido a tendência de questionar e checar informações recebidas nas redes sociais. #chegadefakenews.

TÁ. MAS E A COMUNICAÇÃO PÓS-COVID? COMO FICA?

Todo este cenário de comportamento, economia e tecnologia tem impacto direto na comunicação de marcas e empresas. E, como nos segmentos acima, acelera e amplia tendências que eram vistas por muitos como futuristas ou de vanguarda.

Com o consumidor cada vez mais crítico, impaciente e conectado, as organizações precisam se preparar para lidar com o crescimento do ativismo digital. A transparência e coerência são valores cada vez mais fortes. Não basta falar, tem que fazer. As empresas serão cobradas por suas atitudes (ou falta delas) não apenas no que se refere a suas entregas, mas também em como lidam com seus funcionários, selecionam seus parceiros e escolhem suas matérias primas.

Aumento de 89% nos últimos 12 meses

Pesquisa Eight Technologies

As ameaças podem surgir de públicos que não tem relação direta com as marcas. Assim, monitorar as redes sociais deixa de ser uma opção. Assim como o diálogo, nova modalidade chave da comunicação, em que ouvir e entender o outro tem peso maior do que “vender” a sua verdade.

Propósito e storytelling seguem em alta. Mas sua autenticidade é crucial. Ser pego na mentira (ou mesmo na meia mentira) é ainda mais danoso. É preciso construir autoridade. E a reputação cresce (ainda mais) em importância. É o novo mantra que todos devemos entoar. Afinal, nesta disputa cada vez mais acirrada pelo pouco dinheiro em circulação, com clientes em busca de segurança e fazendo negócios no ambiente virtual, a maneira como o público reputa sua marca será ainda mais a diferença entre sucesso e fracasso.

LEIA TAMBÉM:

Quer sobreviver ao COVID-19? Tenha Responsabilidade Empresarial!

Reputação Corporativa: ameaças e oportunidades em novos tempos

A comunicação em tempos de Coronavírus

LINKS E REFERÊNCIAS:

https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/debora-garofalo/2020/05/13/o-que-esperar-da-educacao-pos-pandemia.htm?cmpid=copiaecola

https://brandequity.economictimes.indiatimes.com/news/marketing/future-shock-25-health-wellness-trends-post-covid-19/75859294

https://www.em.com.br/app/noticia/bem-viver/2020/05/25/interna_bem_viver,1150466/coronavirus-estudo-aponta-tendencias-pos-pandemia.shtml

https://oglobo.globo.com/economia/o-mundo-nao-sera-mesmo-apos-coronavirus-conheca-6-forcas-que-moldarao-futuro-24431458

https://brasil.elpais.com/opiniao/2020-04-13/como-o-coronavirus-vai-mudar-nossas-vidas-dez-tendencias-para-o-mundo-pos-pandemia.html

https://brasil.elpais.com/economia/2020-04-30/o-coronavirus-ja-mudou-o-que-comemos-mais-abacate-e-menos-bacon.html

https://www.reptrak.com/blog/governance-becomes-main-reputation-driver-brazil-2020/

https://www.reptrak.com/blog/how-companies-can-enhance-reputation-rebuilding-covid19/

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/painelsa/2020/06/dono-do-madero-leiloa-vinhos-de-sua-adega-para-ajudar-a-combater-pandemia.shtml?origin=folha#

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/03/24/web-se-revolta-com-declaracao-de-durski-dono-do-madero-e-pede-boicote.htm

https://veja.abril.com.br/brasil/empresas-que-se-posicionam-na-politica-sofrem-com-ameacas-de-boicote/

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/06/procon-notifica-rede-smart-fit-por-dificultar-cancelamento-de-matriculas.shtml

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/06/04/apos-mais-de-800-denuncias-procon-notifica-smart-fit-por-dificultar-cancelamento-de-contrato-durante-a-pandemia.ghtml

https://exame.com/negocios/smart-fit-tem-alta-no-lucro-mesmo-com-academias-fechadas-por-pandemia/

https://exame.com/marketing/as-marcas-mais-transformadoras-durante-a-pandemia-segundo-estudo/

https://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/2020/05/itau-ambev-e-magazine-luiza-lideram-ranking-de-marcas-solidarias-na-pandemia.shtml

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/03/31/magalu-cria-plataforma-onde-pequenas-empresas-podem-anunciar-produtos.htm

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/03/fomos-os-primeiros-a-fechar-e-nao-deveremos-ser-o-primeiros-a-reabrir-diz-presidente-do-magazine-luiza.shtml

https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2020/03/20/covid-19-netflix-cria-fundo-de-us-100-milhoes-para-ajudar-trabalhadores.htm

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/04/14/netflix-cria-fundo-de-r-5-milhoes-para-trabalhadores-afetados-pela-covid-19.htm

https://istoe.com.br/apos-prometer-manter-quadro-madero-demite-600-funcionarios/

https://drive.google.com/file/d/1918d2ieDu-gxu8UkZCSCBw_mvdbCnj0w/view

https://drive.google.com/file/d/1Utv0Fdn7kCVy44f1WSMkiNpRsgIMP9Vn/view

http://mmimg.meioemensagem.com.br/EMK/ProXXIma/EIGHT_Technologies_O_desafio%20de%20reputacao_negocios.pdf

https://intelligence.wundermanthompson.com/trend-reports/the-future-100-2-0-20/?fbclid=IwAR3oDg1E2Bp8uxdQZNysSN6TRKQ9fzw3xfZ36-uiF5q_T2DnQut7Hp-PEA8

Veja Também
Comunicação integrada MyCashBack
MyCashBack: sucesso construído com comunicação integrada
Como divulgar sua marca no Twitter
Como divulgar sua marca no Twitter e não se frustrar
valor da reputação
Quanto vale a reputação? Errou! É ainda mais do que você imagina
prevenir cancelamento
5 Atitudes para Prevenir o Cancelamento + 3 para seu Gerenciamento
Kemal Ishmael Jersey